O calendário das remadoras nuas

 

r13

Você já ouviu falar nas remadoras nuas da University of Warwick?

Então vamos te dar um resumo: trata-se de um grupo de universitárias britânicas, praticantes de remo, que decidiram fazer um calendário beneficente peladas.

A primeira edição aconteceu em 2013 e elas arrecadaram 600 libras (2300 reais) para a Macmillan Cancer Support. Em 2014 elas voltaram e, desta vez, coletaram ainda mais dinheiro: 3400 libras (13 mil reais).

r1

r2

r3

r4

O calendário consiste em fotos das 17 integrantes de equipe, todas entre 18 e 21 anos, praticando o esporte sem roupa. Nem mesmo nudez frontal ou topless completo elas fazem: o máximo é uma bundinha de fora. E só.

Dá para considerar isso pornografia? Apenas alguém muito ultrapassado para pensar isso, certo?

Então conheça o Facebook, muito prazer.

A rede social de Mark Zuckerberg deletou ontem a página das garotas, por seu “conteúdo sexual explícito”.

Sério, Mark?

r5

r6

r7

r8

Como chamar isso de pornografia, ainda mais levando em conta o objetivo nobre do projeto?
Para piorar ainda mais a situação, o Facebook deixou no ar a página do calendário masculino, feito pelos remadores homens da equipe.

Alguém está sentindo um cheiro de sexismo no ar?

É inacreditável em pleno 2014 sites como o Facebook e o Instagram não reverem sua política de nudez.

Não à toa cada vez mais garotas — a filha de Bruce Willis e Cara Delavigne, entre outras — estão se manifestando contra essa filosofia ultrapassada.

Eles deveriam aprender com o Twitter, onde a conta das remadoras nuas continua firme e forte. Pelo menos alguém nesta indústria não vive no século 19.

r9

r10

r11

r12

Fonte: Pedro Nogueira/portal El Hombre

 

 

Comentários