Lembra do Joãozinho ?

Num belo dia, estava a tia do Joãozinho a se preparar para uma festa, na esperança de despertar a atenção de algum pretendente. Observando sua fazendo a maquiagem, com  cremes, pós, tintas e outros utensílios misteriosos, o Joãozinho pergunta:
- Tia, para que serve tudo isto?
A tia, orgulhosa, responde:
- É pra titia ficar mais bonita!
O Joãozinho fica imerso em seus pensamentos durante alguns instantes, e então dispara:
- E quando começa a fazer efeito?

Na escola a professora pergunta:
- Luizinho, do que voce tem mais medo?
- Da mula-sem-cabeca, fessora.
- Mas,Luizinho, a mula-sem-cabeca não existe. É apenas uma lenda… Você não precisa ter medo, diz a professora.
- Mariazinha, do que você tem mais medo?
- Do saci-perere, fessora.
- Mariazinha o saci-pererê também não existe. É somente outra lenda… Você não precisa ter medo, afirma a professora.
- E você, Joãozinho? Do que tem mais medo?
- Do MalaMen, fessora.
- Mala Men? Nunca ouvi falar… Quem é esse tal de Mala Men?, pergunta a professora intrigada.
- Quem é eu também não sei, fessora. Mas toda noite minha mãe diz na oração: Não nos deixes cair em tentação mas livrai-nos do Mala-Men.

Você conhece a foto mais famosa dos Beatles ?

Em 8 de agosto de 1969, o fotógrafo escocês Iain McMillan tirou a foto para a capa do 12° álbum lançado pelos ‘Beatles’, o ‘Abbey Road’. O álbum leva o mesmo nome da rua de Londres onde situa-se o estúdio, também com o mesmo nome. Iain McMillan usou uma escada para erguer-se a três metros do chão e tirar uma das mais famosas fotos dos Beatles, exatamente da forma que Paul McCartney tinha desenhado alguns dias antes. John Lennon conheceu o fotógrafo por intermédio de Yoko Ono.

BeatlesIain MacMillan tirou uma série de fotografias dos Beatles. O que provavelmente ele não imaginava (apesar do sucesso mundial da banda) é que ali nasceria uma das cenas mais reproduzidas da história da cultura pop. Usada na capa do último disco gravado pelos “Rapazes de Liverpool”, Abbey Road, a ideia partiu de esboços feitos por Paul McCartney, e foi a quinta daquela sessão.

02-abbey-road_02MacMillan era um fotógrafo freelancer que já havia trabalhado com Yoko Ono, publicando uma foto dela num livro seu de 1966, “The Book of London“. Ela mais tarde o apresentaria a John Lennon – prontamente este o convidou para as fotos do disco Abbey Road.

Poucos dias antes da data marcada para a sessão, ele recebeu os esboços de Paul, unindo-os a alguns mais elaborados dele mesmo, que seguiam as ideias da banda. Alguns elementos vistos na cena teriam sido casuais: por incrível que pareça, o Fusca (Beetle) placa LMW 28IF foi estacionado ali e mesmo com a ajuda de um policial, que tentou encontrar o dono para removê-lo, foi inútil – ele acabou eternizado na foto, e mais tarde, leiloado pelo dono e exposto em um museu na Alemanha.

Na escolhida, a única vez em que os integrantes aparecem caminhando em perfeita sintonia, da esquerda para a direita. É também a única em que Paul aparece fumando. O trânsito desapareceu quase totalmente. 03 abbey-road_03

Apesar de chegarem com frequência ao estúdio para gravar por volta das 14:00 h, para as fotos o horário foi antecipado – cerca de onze e meia da manhã – a fim de evitar o caos que os fãs causariam à tarde. MacMillan usou uma escada para ficar uns três metros acima do nível da rua, e usando sua câmera Hasselblad, lente grande angular de 50mm, abertura f22 e 1/500 de velocidade, tirou seis fotos da banda cruzando a faixa de pedestres de um lado para outro. Um policial ajudou retendo o trânsito.

No dia quente que começava a se desenhar naquela manhã de sexta-feira, McCartney caminhou descalço em quatro das seis fotos; nas outras, usou a sandália, a mesma vista em outras imagens – essas tiradas por sua mulher Linda durante a preparação para o ensaio.

A quinta foto foi a preferida por duas razões: primeiro por ser a única em que a banda parecia caminhar uniformemente, com passos marcados, e segundo por estarem como que afastando-se do estúdio, um gesto simbólico de libertação do lugar aonde haviam passado um bom tempo de suas vidas nos últimos sete anos.

05 abbey_road-5Isto é para mostrar que fotografia não é apenas momento, mas muito trabalho. E trabalho com bom gosto.

Fonte: http://www.tutoriart.com.br/historia-a-classica-foto-dos-beatles-cruzando-a-abbey-road/

Como convidar uma garota pra sair?

woman-drinking-waterO mais dificil para alguns de nós é, sem dúvida, convidar aquela garota especial pra sair. Bate aquele friozinho na barriga… É o medo do não, de ser rejeitado, da zoação dos amigos. Se elas soubessem o quanto isto dói… fariam a gentileza de nos convidar primeiro hehehe.

Enfim, sem convidar, tudo ficará como está – um imenso zero a zero.
Algumas dicas podem ajudar ha hora do vamos ver.

As mulheres gostam do astral da conquista. Nada de chegar de sola e lascar um: Aí, mina, vamos sair? A resposta será a óbvia: NÃO!!! Mas, se você chegar de leve, com um ‘ataque’ mais dissimulado, pode dar certo. Ou, no mínimo, fica tudo como está. Nada.

- Oi, sou o Paulo. Como é seu nome?
- Márcia.
- Márcia… (repita pra memorizar e não confundir com a última). Bonito nome.
- Legal este colar (pulseira, brinco, anel – fale de detalhes, mostre que prestou atenção nela), combina com sua personalidade. hehehe nem ela sabe como, nem você. Mas vale o esforço.
- Faz algum tempo que não venho aqui, vejo que agora tem mulher de verdade (‘ruimzinha’, mas cola).
- Me diga, Márcia, o que você estuda (ou trabalha)? Mostre interesse por ela. Afinal, ela tem alguma coisa que você deseja e, pra conseguir, terá que trabalhar muito. Se for muito fácil, todos sabemos, quebra-se o encanto.
- Você tem irmãos menores? Gosta de animais? (mulheres adoram falar dos irmãos, dos gatinhos e cachorros, mas detestam falar das irmãs. hehehe). Gosta de esportes? (não entre de sola no futubeol – pode quebrar a cara).

Daí, quando ela estiver empolgada falando da família, do cachorro (guarde bem os nomes e não confunda cachorro com irmão, mesmo que seja quase a mesma coisa), dos livros que ela nunca leu (nem você – mas vai ler, aqui, alguns resumos de livros), faça a pergunta mais direta?
- Que tal a gente ir lá pra fora pra conversar sobre cinema, literatura, cachorrada ou sei lá o quê? Descubra os gostos dela. Vai ser importante depois, quando for convidá-la pra sair. Só os dois. Descubra o tipo de comida que ela prefere. Bebida preferida. Bar e restaurante que ela gosta. Tipo de filme, essas coisas.

Pergunte com gentileza, mas seja firme. Se não der certo, peça desculpas e volte para sua mesa. Tente outra garota mais tarde. Refresque a garganta e ria com os amigos. Mostre alegria e que está de bem com a vida. Fique de cabeça erguida e olhar seguro. Mesmo que seja mentira. Mas nem ela, e principalmente, nem as amigas, podem saber que você sentiu o golpe. Faça como um felino caçador. Perdeu uma presa?, lamba as feridas que outras presas virão.

E nunca se esqueça das palavrinhas mágicas: por favor, com licença e muito obrigado. Abrem portas e corações. Afinal, educação, gentileza e cortesia vem de berço. E nunca faça cara de bobo. Ninguém quer sair na foto ao lado de um bobão.

E nada de falar muito de você, as mulheres gostam de falar mais e ouvir menos. Aliás, elas nunca nos ouvem mesmo. Deixe-a falar. Quando der, fale do seu tipo de trabalho (nunca fale em grana), de estudo, moste que gosta de esportes, animais, livros, música (não de barulho, nem dessas aberrações que tem por aí), mostre interesse por ela. Nada de falar muito. E nada de elogiar muito a beleza dela. Isto fica pra depois. Fale mais da inteligência, do charme, do bom gosto na escolha da roupa, dos acessórios. Fale dos olhos, dos cabelos. Sempre detalhes. Mulheres adoram os seus próprios detalhes. E nós, homens, queremos conhecê-los. Certo?

Se tudo der certo, troque telefone e combine de ligar no outro dia. Não ligue. Deixe um dia de folga pra pensar nela e no esforço que terá de pesquisa. No outro dia ligue uma vez. Se ela atender, peça desculpas por não ter ligado no dia anterior. Diga que o cachorrinho do vizinho (DO VIZINHO – nada de criar mal entendidos) passou mal e você serviu de enfermeiro. Se ela não atender, deixe UM único recado. Simples, curto e direto:
- Oi Márcia, sou o Paulo. Nos conhecemos outro dia. Quando pude me liga. Abs.

As mulheres ficam assustadas com os caras que não param de ligar, mandar mensagens no Facebook, msm. Quem gosta de homem grudado é a mamãe. E você já tem a sua em casa. Não precisa de outra. Precisa é de mulher.

Ao telefone, chame a garota para sair, faça o convite firme:
- Vamos jantar no tal lugar. Lá tem uma comida muito boa (que você já sabe qual é. Você teve um dia pra pesquisar os pratos e bebidas do restaurante) e espere que ela dê a resposta (tenha sempre outro nome como opção e um bom plano B, tipo um show, uma peça de teatro, um novo filme, um bar novidade e mais tranquilo). Viu como o dia de folga não foi bem de folga? Teve muita pesquisa pra fazer.

Se nada disso der certo e ela realmente for uma mulher especial, mande o telefone dela pra gente que também estamos procurando uma mulher assim.