Seu nariz detecta 1 trilhão de aromas

n7

O nariz humano pode detectar 1 trilhão de diferentes cheiros, muito mais do que se pensava anteriormente, segundo cientistas estadunidenses.

Segundo pesquisadores da Universidade Rockefeller, em Nova Iorque, usamos apenas uma pequena fração dos nossos poderes olfativos.

Novos estudos publicados na revista Science, sugerem que o nariz humano supera o olho e o ouvido em relação ao número de estímulos que pode distinguir.

O olho humano usa três receptores de luz que trabalham juntos para ver até 10 milhões de cores, enquanto que o ouvido pode ouvir quase meio milhão de tons.

Até então, acreditava-se que o nariz, com seus 400 receptores olfativos, poderia detectar cerca de 10 mil aromas distintos.

n1

Os cientistas resolveram testar a ideia, que data de 1927 mas nunca foi cientificamente investigada.

Eles criaram experimentos para observar o quanto as pessoas conseguem distinguir cheiros em misturas feitas a partir de 128 moléculas de odores diferentes, que representam uma grande variedade de aromas.

As moléculas foram misturadas de forma aleatória em grupos de 10, 20 ou 30, para criar odores não usuais ou menos conhecidos.

As 26 pessoas que participaram do experimento foram, então, convocadas a identificar um aroma a partir de três amostras.

Com base nestes resultados, os pesquisadores extrapolaram o número de aromas diferentes que a pessoa média seria capaz

n3

de identificar se fosse apresentada a todas as misturas possíveis que podem ser feitas a partir das 128 moléculas.

Eles estimaram que a pessoa média pode discriminar entre pelo menos um trilhão de aromas diferentes com o nariz, uma quantidade muito maior que o número de estímulos que podem ser detectados pelo olho e pelo ouvido.

A co-autora do estudo, Leslie Vosshall, disse à BBC que este “é o primeiro teste real que mostra o quão bom os seres humanos são em sentir cheiros”.

Ela disse que os animais ainda são duas ou três vezes melhores do que nós em relação a sentir cheiros, já que dedicam uma maior parte do seu cérebro ao sentido do olfato.

No entanto, o poder do olfato humano não deve ser subestimado.

“Você pode estimular o sentido do olfato a trabalhar mais”, acrescentou. “Estamos usando uma pequena parte dos nossos poderes olfativos”.

n6

Stephen Liberles, do Departamento de Biologia Celular da Escola de Medicina de Harvard, disse que “a pesquisa percorre um longo caminho para abordar a capacidade do sistema olfativo humano, mas ainda há questões específicas a serem respondidas sobre quantos produtos químicos exatamente podem ser percebidos individualmente.”

Fotos: The Wild Side

Fonte: Helen Briggs/BBC News

r10

 

Florianópolis é destaque em tecnologia

f2

Florianópolis é um dos mais destacados polos nacionais de tecnologia. São cerca de 600 empresas que faturam anualmente em torno de R$ 1 bilhão, num cenário que cresce em torno de 20% ao ano. Isso dá ao setor de TI um peso muito grande na economia da cidade. O faturamento é superior ao do setor de turismo, segundo o coordenador da Endeavor em Santa Catarina, Marcos Mueller.

Uma pesquisa realizada pela Endeavor com base em um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre empreendedorismo no país, apresenta a capital catarinense como a cidade com maior percentual de empregados em empresas de alto crescimento. As chamadas EACs são aquelas que tem crescimento médio dos empregos de ao menos 20% ao ano, por um período de três anos, e têm pelo menos 10 empregados no ano inicial de observação. Em termos gerais, o setor que mais apresenta este perfil de empresas no país é o de tecnologia. Tal conceito foi elaborado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE)

F1

Segundo a pesquisa, Florianópolis conta com 22,1% da sua força de trabalho (o equivalente a 19,3 mil pessoas) trabalhando neste perfil de organização. Em São Paulo, o percentual é de 17,6% e no Rio 15,2%. As empresas de alto crescimento em Florianópolis, grande parte delas em setores como o da tecnologia da informação, são responsáveis por 57,3% dos novos empregos gerados no município entre 2008 e 2011, mesmo representando apenas 7,2% do total de empresas da capital.

Entre os fatores que influenciam esse desempenho, Marcos destaca a criação de determinado produto ou serviço que se encaixe com a necessidade do mercado. “As pessoas por trás do negócio, gestão, time, inovação agregada são também todos fatores que afetam diretamente o desempenho de uma empresa”, relata.

f4

Case de sucesso

Fundada em 2004 pelos sócios Adriano Naspolini, Bernardo de Castro e Gustavo Raposo, a Arvus fabrica tecnologias de eletrônica embarcada e softwares para agricultura de precisão, aplicadas em diversas máquinas agrícolas, facilitando a gestão de plantio e manejo de lavouras. A empresa é um exemplo dos números apresentados pela pesquisa.

Até 2006, os proprietários investiram todos os esforços apenas no desenvolvimento dos produtos, iniciando as vendas em 2007. A empresa, que começou com os três sócios, registrou um alto crescimento e, atualmente, conta com 85 funcionários.

f5

De acordo com Gustavo, a escolha pelo ramo agrícola foi em virtude da oportunidade de mercado observada pelos sócios. Segundo ele, na época os equipamentos agrícolas eram importados e havia uma grande demanda por máquinas nacionais.

“Fomos pioneiros no país no desenvolvimento de um portfólio completo para agricultura de precisão, e por sermos os desenvolvedores, oferecemos produtos de alta tecnologia que se adaptam ao ambiente brasileiro”, comenta Bernardo.

Com uma linha de soluções que integra pilotos automáticos, controladores de fertilização e pulverização, monitores de plantio, entre outras tecnologias, o próximo passo da empresa de Florianópolis é a expansão no exterior. “Temos projetos para fortalecimento da presença nos setores de grãos e sucroalcooleiro, além consolidação florestal, mas já estamos buscando iniciativas para a internacionalização”, explica Gustavo. Além disso, para 2014, o empresário ressalta que irão investir em uma nova plataforma de produto.

f8

Mais sobre o estudo

A terceira edição do estudo Estatísticas de Empreendedorismo foi realizada em sete capitais e entre os principais dados, destaca que apenas 1,5% do total de empresas empregadoras no Brasil foi responsável por aproximadamente 50% do total de postos de trabalho gerados entre 2008 e 2011, o que equivale a quase 2,8 milhões de novos empregos.

De acordo com Marcos Mueller, esta nova edição do estudo é mais um instrumento para a análise das características do empreendedorismo de alto impacto na economia brasileira, além de reunir informações essenciais para a elaboração e condução de políticas públicas para fomento a empresas de alto crescimento. “As empresas de alto impacto, ou seja, aquelas que geram empregos e renda a uma taxa acima da média são verdadeiras protagonistas do desenvolvimento econômico local e nacional, por isso precisamos conhecer suas características e o cenário onde atuam”, finaliza.

f7

Fotos:olhares.uol.com.br/www.falaturista.com.br/viagensevivencias.blogspot.com/www.tripadvisor.com.br
Fonte: www.noticenter.com.br

10 frases geniais

a5

1. Alguém que nunca cometeu erros nunca tratou de fazer algo novo.

2. A educação é o que sobra depois que gente se esquece do que aprendeu na escola.

a1

3. Ser suficiente artista é ter capacidade de desenhar a imaginação. A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento é limitado. A imaginação envolve ao mundo.

4. O segredo da criatividade é saber esconder suas fontes.

a2

5. O valor de um homem deve medir-se pelo que dá e não pelo que recebe. Não se converta em um homem de sucesso senão num homem de valores.

6. Existem duas maneiras de viver: Pode viver como se nada fosse um milagre, ou viver como se tudo o fosse.

a3

7. Quando examino a mim mesmo e aos meus métodos de pensar, chego à conclusão que o dom da fantasia significa muito mais para mim que qualquer outro talento para pensar positiva e abstractamente.

8. Para ser um membro imaculado de um rebanho de ovelhas, deve-se, antes de tudo, primeiro ser uma ovelha.

a4

9. Deves aprender as regras do jogo. E depois deves jogar melhor que todo mundo.

10. O mais importante de tudo é nunca deixar de se perguntar. A curiosidade tem sua própria razão de existir.

a6

Albert Einstein

 

Fotos: Brunes, Blondes, Rousses – BBR
Fonte: Listão 10/Fabrini

 

Aos olhos da gata

a2

Não, minha senhora. Não é esta gata. É o animal ! O felino !

Usando os recursos da moderna fotografia, o artista estadunidense Nickolay Lamm tentou se meter na pele do felino mais amado, e descobrir como ele vê o mundo e a nós.

gato 1

São os nossos “tigres” domésticos: os gatos. A cada dia o número deles aumenta, e esse crescimento não se dá apenas nas ruas mas, sobretudo, em nossas casas e apartamentos. Muitos adoram sua presença, considerando-os companheiros ainda melhores que os cães. Mas, na verdade, estamos longe de saber tudo sobre esses bons amigos dos homens. Nem sequer sabemos com exatidão como eles veem o mundo.

a11

Curiosidades sobre a visão dos gatos

Campo visual e visão periférica: os gatos possuem um campo visual de 200 graus (o suficiente para verem bem sua presa); os seres humanos têm um campo de 180 graus. A visão periférica – ou seja, a capacidade de ver os limites do próprio campo visual sem necessidade de girar a cabeça – é, para os gatos, de 30 graus para cada lado do campo visual. No homem, ela é de apenas 20 graus para cada lado: eis porque em ambos os lados de cada imagem as bordas aparecem desfocadas.

gato 2

Visão à distância: os gatos têm mais dificuldade do que nós para focar os objetos distantes. Aqueles que vemos de modo nítido a 30-60 metros de distância, para os gatos devem estar a 6 metros para que sejam vistos sem problemas. O responsável por essa “deficiência” é o tapetum lucidum, uma camada de células situado atrás da retina de alguns vertebrados (entre eles os gatos) que tem a função de aumentar a quantidade de luz que pode ser captada pela retina. Esse pequeno “espelho refletor”, se por um lado aumenta exponencialmente a capacidade visual noturna, por outro lado reduz a acuidade visual em condições de intensa luminosidade (é exatamente esse “tapete” que faz brilhar os olhos de cães e gatos).

gato 4

Visão noturna: à noite os gatos veem de 6 a 8 vezes melhor que nós, por causa do tapete lúcido e também por possuírem um número maior de bastonetes, os fotorreceptores na retina responsáveis pela visão em situação de obscuridade. Suas pupilas, de forma elíptica, também podem dilatar-se muito na escuridão (como o diafragma de uma câmera fotográfica) e fecharem quase completamente quando a luz é muito forte.

gato 3

Visão das cores: os gatos não são daltônicos, como se acreditava no passado. Distinguem o azul, verde, amarelo e violeta, mas não o vermelho, laranja e marrom (esta é a razão pela qual as partes relativas à sua visão aparecem um tanto “lavadas”, estilo Instagram). A percepção humana das cores é muito mais bem definida graças à elevada concentração de cones (fotorreceptores responsáveis pela visão das cores) na área da fóvea (a região central da retina, onde está a máxima acuidade visual). Os gatos não possuem a fóvea, mas sim uma área central da retina que, embora dotada de mais cones do que as outras partes do olho, possui uma grande quantidade de bastonetes, graças aos quais conseguem identificar objetos que se movem muito rapidamente (como um ratinho a correr). Nós humanos, em compensação, somos mais hábeis para ver objetos que se movem muito lentamente (objetos que a um gato pareceriam parados).

gato 5

Usando os recursos da moderna fotografia, o artista norte-americano Nickolay Lamm tentou se meter na pele do felino mais amado, e descobrir como eles veem, o mundo e a nós.

Lamm publicou em seu blog mydeals.com uma série de imagens duplas que reproduzimos na galeria abaixo. Na parte superior a imagem como é vista por olhos humanos, na parte inferior como ela é percebida pelo gato. Seu estudo fotográfico está baseado em dados científicos produzidos pela clínica veterinária da Universidade da Pensilvânia e contou com a consultoria de vários outros especialistas da visão animal.

a12

Eis como os gatos veem o mundo:

1) Saguão de entrada de um prédio

gato 6

2) Cidade portuária e trecho de mar

gato 7

3) Montanha e paisagem campestre

gato 8

4) Panorama urbano

gato 9

5) Visão na escuridão

gato 10

6) Visão na noite escura

gato 11

7) Times Square, coração de Nova York

gato 12

Fotos:  Nickolay Lamm/La Dama Nera
Fonte: Equipe Oásis/Brasil 247

a1

Um mundo sem paz

Vivemos em um mundo ainda na era ‘pré’ medieval.

Nossos líderes são corruptores, criminosos e charlatões.

Nossa ‘elite’ é preguiçosa, mesquinha e corrupta.

O bem viver virou direito de poucos (1%) sobre o cadáver de muitos (99%).

Estamos no ano de 2013 (mais de um bilhão de anos depois) e ainda não estamos em paz. Estamos em guerra.