Dar ou não dar, eis a questão

31

A dúvida de Hamlet:

Você tá na porta da sua casa, acabou de voltar muito bem acompanhada da balada. Vocês estão num amasso nervoso dentro do carro, você está morrendo de tesão mas ao mesmo tempo presa em seu conflito interno se chama o cara para entrar e terminar o que começaram, ou se segue os sete mandamentos de como conquistar um cara em dez passos e deixa o convite para depois do quarto encontro, porque “fazendo assim ele não vai me achar uma vadia, não é mesmo?”. Se você se identificou com a situação descrita, na boa, eu tenho pena de você. Me desculpe, mas tenho dó de quem precisa de aprovação para viver. E é por isso que me pergunto: o que aflige tanto as mulheres? Por que temos que praticamente “fingir” que não gostamos de sexo? Por que ainda é tabu a mulher dizer que adora sexo tanto quanto o homem?

Apesar da liberdade sexual que conquistamos nos últimos 50 anos com a criação da pílula anticoncepcional e a entrada feminina no mercado de trabalho, ainda vivemos sob os resquícios de uma ótica machista. Nos foi ensinado, durante séculos, que só havia dois papéis para a mulher: o da casa e o da rua. Em casa, só entrava o sexo para procriação, aquele de luz apagada e no qual a mulher é apenas um instrumento da masturbação masculina. Já a rua era o local das mulheres que dizem sim ao prazer – as tais oferecidas. Chamar a mulher liberada de puta é um vestígio desse maniqueísmo obsoleto. Os nomes mudaram, mas o tratamento para quem transa com vários caras não: o “maçaneta” dos anos 50 evoluiu para o “piranha” que atualmente virou “periguete”. Transforma-se o adjetivo, o preconceito não.

32

O papel de homem e mulher no sexo sempre teve regras. Fazia parte do jogo de sedução a recusa dela e a insistência dele. Apesar de hoje essa dança de acasalamento sincronizada não fazer mais sentido, quantos manuais já foram escritos em revistas femininas ditando os 10 passos que devemos seguir religiosamente para transformar o paquera em um namoro sério? E quantos desses tem como regra número um postergar o sexo? Essas revistas tem uma visão tão equivocada e retrógrada que até a sessão destinada a tratar do assunto se chama “amor e sexo”, como se para as mulheres os dois sempre estivessem atrelados um ao outro e não pudessem existir independentes. E tudo isso em vão, já que se o cara não quiser algo mais sério com você, não vai ser o sexo logo de cara (ou a ausência dele) que vai mudar isso – a não ser é claro que ele seja um machista, mas nesse caso a gente até agradece descobrir isso para se livrar logo do mané.

Aliás, até a ciência comprova que o sexo mais ajuda a engatilhar do que a espantar um possível relacionamento. Estudiosos norte-americanos perceberam que quando transamos nosso corpo libera ocitocina, um hormônio que ajuda a criar laços emocionais com o parceiro. Ou seja, o velho conselho para você “resistir à tentação ou ele vai pular fora na manhã seguinte” é uma furada, perda de tempo.

33

Então pra quê se prender a esses manuais de conduta pré-estabelecidos que tentam padronizar todos os tipos de relacionamento? Por que tantas mulheres continuam escutando-os e adiando o prazer quando poderiam tê-lo aqui e agora? E que tipo de comportamento incentivamos com isso? O de que se a mulher deu na primeira é porque não vale nada? A Charlotte de Sex and the City que me perdoe, mas ao negar nosso próprio prazer também contribuimos para reafirmar e fortalecer o estereótipo da “mulher fácil x mulher difícil”, da “mulher pra casar x mulher pra se divertir”, de que se você afirma que gosta de sexo, você não presta.

Acredito que uma boa parte das mulheres ainda não foca a atenção em si mesma. Fica mais encanada imaginando o que os outros vão pensar e vão dizer, ao invés de preocupar-se com o que ela quer para ela mesma. Mas acredito também que cada vez mais mulheres pulam essa barreira de hipocrisia que separa a mulher-de-casa x mulher-da-rua. Afinal, desejo não tem local nem hora certa para surgir. Sou dessas que, se sentir vontade, transam logo no primeiro encontro. E se você sente algum incômodo com essa afirmação, acho que na real o problema não está em mim, mas sim em você. Se toda mulher é meio Leila Diniz eu acredito na máxima da musa de que “quebro a cara toda hora, mas só me arrependo do que deixei de fazer por preconceito, problema e neurose”.

34

Fotos: Tʜє ᗯɪʟᴅ Sɪᴅє
Fonte: Diário do Centro do Mundo –  DCM/Laís Montagnana

Os concorrentes do Candy Crush

Uma palhinha com os 15 maiores e melhores concorrentes do Candy Crush. Divirta-se e não fique viciado, viu?

16

Candy Crush Saga tomou conta do mundo todo. Este jogo é mais do que um passatempo, é viciante. Se algum de vocês, fãs de Candy Crush Saga está à procura de jogos similares, estamos aqui para ajuda-lo, fornecendo mais desperdiçadores de tempo. Esses 15 jogos que listamos oferecem os mesmos desafios que o fará viciar tão quanto Candy Crush. Tenha em mente – todos estes jogos e Candy Crush Saga deve sua própria existência a Shariki. Prepare-se para perder ainda mais a vida da bateria do seu smartphone ou olhe para a tela do computador por horas a fio. Estes jogos são perfeitos para os jogadores assíduos de Candy Crush Saga.

15. Bejeweled

15

Este jogo vai parecer familiar para qualquer um que jogou Candy Crush. Este jogo possui uma série de tarefas onde os jogadores deve combinar um monte de cristais e jóias para atingir seus objetivos. Se você gosta de Bejeweled, então você pode muito bem jogar Bejeweled 2, Bejeweled Twist, e Bejeweled Blitz Bejeweled 3.

14. The Treasure of Montezuma 3

14

Acompanhe a bela e esperta Dra. Emily Jones na solução de um mistério que pode transformar o mundo…Crie linhas ou colunas com 3 ou mais símbolos iguais. Clique em 2 símbolos para inverter a posição deles.
Utilize os símbolos com gema na combinação para ganhar a gema.
Para completar cada fase, você terá de coletar um certo número de gemas antes do tempo esgotar.
Uma combinação de 4 ou mais símbolos lhe renderá um item padrão de bônus. Combinações de 5 ou mais lhe darão um item de bônus mais poderoso. Os símbolos de aço só podem ser eliminados usando os itens de bônus. Símbolos com correntes não podem ser movidos. Você terá de criar uma combinação em torno deles ou destruí-los pelo uso de um bônus.
Entre uma fase e outra, você pode conseguir melhorias e obter um totem com um poder único. Baixe o jogo do Google Play aqui.

13. Jewel Mania

13

Jewel Mania é um jogo para iPhone, iPad e iPod touch que irá encantar crianças e adultos. Oferecendo a mesma jogabilidade de Bejeweled, o objetivo do jogo é combinar três ou mais pedras preciosas com a mesma cor. Para tanto, você deve deslizar o dedo de modo que as pedras combinem, seja na horizontal ou vertical.
Jewel Mania possui integração com o Game Center e Facebook. Ao todo são 60 fases de muita diversão. O jogo roda em iPhone, iPod touch ou iPad com iOS 4.0 ou superior.

12. 10000000 (Ten Million)

12

Pra quem achava que não era possível incluir estilo de RPG dentro de um quebra-cabeça se enganou. No jogo 10000000 você terá que combinar um monte de espadas, escudos, etc. Mantenha seu aventureiro vivo e corte todos os seus inimigos.

11. Puzzle Quest 2

11

Quer outro jogo estilo RPG? Ok, aqui está o Puzzle Quest 2, um título que esteve presente em consoles de videogames antes de ser transferida até os dispositivos móveis. Não há limite de tempo para este quebra-cabeças. Tentar igualar os crânios e esferas elementais.

10. Bravesmart

10Escócia, no início da Idade Média. Por muitos anos os clãs tiveram que se esconder dos Sidhe, as legendárias criaturas míticas. Mas agora, a idade das trevas ficaram no passado e começou um futuro de luz. Três bravos clãs dominaram as Terras Altas desertas para repovoá-las. Mas, os clãs Woodhead, Tinears e Stonehands não conseguem chegar a um denominador comum e obstruir os esforços de cada um. Além disso, por outro lado, o rebanho está feliz com a sua liberdade e tentará impedir os colonizadores.
Os clãs procuram por um herói para uni-los. Ou pelo menos alguém com um bom perfil organizacional.
Você é essa pessoa, chamada “BraveSmart” pela inteligência e vontade de controlar os teimosos homens dos clãs.

9. Cruel Jewels

 9

Cruel Jewels é um jogo de combinação de peças sem muito segredo. Você precisa alterar a localização de cada item para formar linhas horizontais e verticais de no mínimo três peças, fazendo com que elas desapareçam da tela.
O diferencial deste jogo está nas possibilidades que ele oferece. O app tem cinco modos de disputa com três níveis de dificuldade diferentes. Além de jogar no modo clássico, você vai encontrar fases em que cada uma delas tem um objetivo diferente.

8. Doodle Find

8Se você acha que tem um olhar capaz de localizar qualquer coisa em meio à bagunça, vai se surpreender com o Doodle Find. O game conta com um painel lotado de objetos de diversas cores, posicionados de maneiras diferentes e prontos para confundir você. Para se dar bem na brincadeira, você deve usar o tempo dado pelo game para encontrar o maio numero de objetos que puder. Você tem um minuto e meio para mandar bem na procura.
O cronometro fica na base da tela, logo ao lado da contagem de pontos do game. Se quiser, você ainda pode optar pela jogatina em rede, fazendo login com sua conta no Facebook ou continuar jogando offline. O game funciona da mesma forma nos dois estilos, no entanto, ao conectar o Doodle Find na rede, você pode participar do ranking de melhores gamers do app.

7. Puzzles and Dragons

 7

Puzzle & Dragons é um game diferente, pois mistura dois gêneros de maneira espetacular. Afinal, assim como as batalhas de RPG normais podem ser monótonas, o mesmo acontece com apenas juntas pedras de cor igual por muito tempo. Porém, juntando os dois estilos você não apenas precisa pensar para conseguir atacar, como deve sempre se adequar para usar estratégias eficientes.

Este game é parecido com Digimon pelo fato de ser possível fundir criaturas, o que acontece exclusivamente para deixá-las mais fortes. Porém, apenas nas fusões com a intenção de evoluir o monstro é que ele realmente muda de forma: não existe uma mistura efetiva dos bichos, o que talvez faça o jogo perder um pouco da graça.

6. Dots: Um jogo de conexões

6O Dots, um jogo de ligar pontinhos coloridos em uma tela. O objetivo do game é ligar o maior número de pontos da mesma cor que estejam lado a lado (não vale a diagonal), de preferência formando um quadrado, o que faz com que todos os pontos da mesma cor sejam apagados do tabuleiro virtual.
A pontuação é marcada em turnos de apenas 1 minuto, então não é o tipo de jogo que você passa horas a fio em uma partida, mas o vício vem rapidinho, na ânsia de bater o próprio recorde ou ultrapassar a pontuação dos amigos.

5. Farm Heroes Saga

5

Farm Heroes Saga é um game online desenvolvido pela mesma empresa que concebeu o Candy Crush. Desta vez, você vai ter que raciocinar bastante para tentar salvar todas as plantações de uma fazenda inteira.
Para que isso seja possível, é necessário que você ligue elementos iguais em grupos de três. Dessa maneira, não vai sobrar nada para o grande vilão do jogo, o terrível guaxinim Rançoso, fazendo com que ele perca o interesse pelas suas terras.

4. Triple Town

4

 

Este game se destaca do resto dos jogos desta lista graças ao seu formato. Você tem o objetivo de construir cidades com mais itens e edificações que conseguir. Para isso, é necessário combinar, de forma calculada, objetos em um território, completando os espaços, ganhando moedas e derrotando os ursos que aparecem para assustar os moradores.
A cada nova fase, mais itens e obstáculos vão surgindo, fazendo com que o quebra-cabeça — que une especia

lmente o espírito de administração com o raciocínio lógico — torne-se ainda mais desafiante com o passar do tempo.
Bem-vindo ao Triple Town!

3. Puzzle Craft

3

Alguns moradores começaram um novo assentamento e eles te colocaram no comando. No Puzzle Craft você tem o controle de uma população inteira e deve ajudá-los a crescer em uma cidade movimentada! Para fazer isso você vai precisar cuidar da fazenda, da mina, recolher impostos, contratar trabalhadores e muito mais. Misturando duas formas de jogo pela primeira vez, Puzzle Craft é tão original quanto viciante.

2. Gems Journey

2Gems Journey é um jogo de combinação de cores e elementos em que você tem que completar diferentes objetivos em cada um dos estágios para progredir.
Para ganhar pontos e completar as missões de Gems Journey é necessário agrupar pedras de igual cor em grupos de três ou mais peças, desde que estejam alinhadas horizontalmente ou verticalmente. Se elas são alinhadas em grupos verticais e horizontais (originando um “L”), mais pontos são concedidos ao jogador e um estouro de explosões destrói mais peças.

1. Smiles HD

1Smiles HD tem um caso extremo de fofura. Todas as estrelas de olhos brilhantes, guarda-chuvas variados e outros itens utilizáveis fará seu coração derreter como ninguém. Este jogo é tão difícil de largar e encantador demais para ficar bravo. Anime-se e iguale-se a alguns sinos coloridos e bolotas do jogo.

Fonte: Super Pérolas / postado em setembro 07, 2013.

Pela luz dos olhos teus

b
Quando a luz dos olhos meus
E a luz dos olhos teus
Resolvem se encontrar
Ai que bom que isso é meu Deus
Que frio que me dá o encontro desse olhar
Mas se a luz dos olhos teus
Resiste aos olhos meus só p’ra me provocar
Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar
Meu amor, juro por Deus
Que a luz dos olhos meus já não pode esperar
Quero a luz dos olhos meus
Na luz dos olhos teus sem mais lará-lará
Pela luz dos olhos teus
Eu acho meu amor que só se pode achar
Que a luz dos olhos meus precisa se casar.

 

Vinicius de Moraes (19/10/1913)

a

 

A mentira é uma verdade que não aconteceu

mentira 1Mentiras

A mentira é o vírus de uma relação. Invisível, ela chega silenciosa, sorrateira, se aloja na convivência e, quando percebemos, estamos infectados. Não há mais cura. Se a sinceridade é o alicerce para o amor, a mentira, é o veneno da rotina. Mentir é fácil. Difícil é suportar as consequências do gesto. Enganar o outro é trair a si mesmo.
Mentira é fuga, delírio do óbvio, um lapso de ilusão. Devaneio da realidade, incerteza do passo. A mentira é a contramão da tranquilidade. Mentir não protege, afasta; não ajuda, confunde; não esconde, machuca. A mentira é a sombra do dia, a tentação da noite. Mentir revela mais do que gostaríamos.
Uma mentira inocente pode abrigar, mas a sinceridade vai aquecer. Mentimos todos os dias. Dizemos que o cabelo dela está ótimo, que a sua comida está uma delícia, que o perfume dela nos faz cantar. Mentimos por um sorriso e somos perdoados por isso. Mentir nunca é bom, especialmente no amor.
“Mentiras sinceras me interessam”. Grande Cazuza. Mentir pode ser um deboche para ser notado. Algo o tipo: “Eu te odeio”, “Sai da minha vida”, ou nunca mais me procure”. Sabemos que a boca não combinou o discurso com os olhos. O olhar não mente jamais. E a boca… Bom, a boca implora por ser calada com beijos.
 mentira 2
Minto pra ser feliz, engano a minha previsibilidade e traio a própria vontade, sempre que te nego um abraço. Mas não há como disfarçar a veracidade dos corpos. Na entrega, o arrepio autêntico revela o íntimo da pele. Mentir na cama é até possível, mas imperdoável.
A mentira angustia, traumatiza e inquieta. A mentira sempre será revelada. A mentira é uma verdade escondida, uma covardia mascarada, uma defesa do medo de se sentir fraco. Mentir é dissimular a realidade, amar por pena, transar por compromisso. A mentira é irmã da traição e amiga do pecado. Mentir é desistir de si mesmo, abdicar da sinceridade do peito, abandonar a transparência dos sentimentos.

Mentira é uma escolha errada. Mas ainda assim, uma escolha.

mentira 3

Foto: Fleur de lune
Fonte: Sexo, amor e crônicas

Mulheres e negócios aos mais atrevidos

As melhores mulheres pertencem aos homens mais atrevidos
mulher 1Mulheres são como maçãs em árvores.
As melhores estão no topo.
Os homens não querem alcançar essas boas,
porque eles têm medo de cair e se machucar.Preferem pegar as maçãs podres
que ficam no chão,
que não são boas como as do topo,…
mas são fáceis de se conseguir.

Assim, as maçãs no topo
pensam que algo está errado com elas,
quando na verdade,
Eles estão errados…
Elas têm que esperar
um pouco mais para
o homem certo chegar…
aquele que é valente o bastante
para escalar até o topo da árvore.

Machado de Assis

A hora e a vez dos que trabalham

As ‘melhores’ mulheres estão ao seu lado, perto, distante, logo ali ou logo aqui. Para os empreendedores as melhores oportunidades de negócios também! Combinando com o ‘velho’ Machado de Assis, as grandes oportunidades estão próximas para quem tem coragem, conhecimento e desejo, fundamentos necessários na lutar para alcançá-los. Assim, meu amigo, deixa a preguiça de lado e mãos à obra. Ou pela mulher que você merece, ou pelo negócio que você deseja. Ou vice e versa. Tanto faz.

Nos dias de hoje, com taxas de juros elevadas, a preguiça vota a bater a porta dos empreendedores. Dá mais grana ficar em casa do que investir em negócios. Neste mulher5marasmo, os que ganham são os banqueiros e os investidores. A vez dos que trabalham, que constroem a verdadeira riqueza do país, fica pra depois. Como sempre. E isto é fato, entra governo e sai governo. Trabalho dá trabalho. Renda dá muito mais renda e sem trabalho.

Com uma pequena retração nos negócios, pelo menos na maioria dos mercados, tem levado muitos empreendedores a buscar outros mercados para investir e para apostar sua capacidade transformadora. Se depender do esforço do governo, que só quer contar o número de vagas geradas de emprego, ficaremos a ver navios. O governo prefere dar dinheiro para os banqueiros do que apostar na produção. Mas, interessante, é que os mercados não encolhem, apenas adormecem e diminuem em determinados momentos.

A população que cresce a cada dia e o desejo de consumo aumenta, mas não aumenta o dinheiro em circulação. Sem muito dinheiro no mercado, a busca pelo rico dinheiro é responsável pelo crescimento e acirramento da concorrência. Há cada vez mais gente disputando o mesmo espaço, o mesmo cliente, o mesmo resultado de sempre.

A quantidade de grana em circulação no país é mais ou menos a mesma de sempre, dizem os economistas. Dinheiro não cresce em árvore. Ele apenas sai de um bolso para outro. DO nosso para o dos banqueiros. Ou, as vezes, do bolso da direita par ao bolso da esquerda da mesma calça. A deles. E com apoio integral do governo. E o resultado para os empreendedores é mais gente no mesmo espaço, com menos dinheiro e com mais opções.

mulher 2Dentro desta perspectivas surgem alguns tipos clássicos de empreendedores, diz Carlos Sider, engenheiro químico e administrador de empresa, no site konzept.com.br:

1) a turma do “isso passa” – acostumada a viver num Brasil de políticas econômicas vai-e-vem, de planos econômicos avassaladores, essa turma até que se defende e tem seu valor quanto não sai dizendo que vem tempestade ao sinal de qualquer ventinho. Mas o “isso passa” tem demorado, não? E pior, se pensarmos nos porquês do mercado estar como está, pode ser que essa turma morra esperando;

2) a turma do “bye, bye, Brazil” – turma difícil de ser visualizada, pois já mudou para os Estados Unidos, para a Austrália, para o Canadá, para sei lá onde. Engenheiros, médicos, dentistas, comerciantes e industriais que hoje entregam pizza, consertam telhados, dirigem vans nos aeroportos ou levam cachorros pra passear;

3) a turma do “oh vida, oh azar” – fazem da reclamação a sua forma de vida. Metem o pau no governo (até que com razão certas vezes), mas ficam só nisso. Fazem da atitude passiva e pessimista sua bandeira;

4) a turma do “acho que agora vai” – verdadeiros garimpeiros de qualquer coisa que possa ser uma boa notícia econômica. Nas rodinhas deles só se ouve que “parece que agora o governo vai liberar isso, vai taxar aquilo, vai incentivar aquilo outro”, num otimismo cego (e um tanto burro) que só espera o tempo melhorar. Na verdade, nada mais é do que uma passividade esperançosa;mulher3

5) e finalmente, a turma do “quer saber, vou à luta” – cansaram de esperar do governo algum milagre econômico, cansaram de esperar do patrão um aumento. Estão dispostos a comprar uma boa briga que lhes prometa virar o jogo até o apito final.

É essa última turma que merece mais atenção. Das outras turmas estamos cansados de ouvir falar. Mas essa última é a turma dos sonhadores, dos loucos, dos amantes do risco.

Lembrando Machado de Assis, há mulheres, as melhores, são poucas. E elas ficam com os atrevidos. Com os negócios é o mesmo. Poucos são os melhores. E, os melhores pertencem aos mais afoitos, corajosos e melhores. Vamos à luta, então.

Fotos: Gardenia by Gardenia – https://www.facebook.com/pages/Gardenia-by-Gardenia