Florianópolis é destaque em tecnologia

f2

Florianópolis é um dos mais destacados polos nacionais de tecnologia. São cerca de 600 empresas que faturam anualmente em torno de R$ 1 bilhão, num cenário que cresce em torno de 20% ao ano. Isso dá ao setor de TI um peso muito grande na economia da cidade. O faturamento é superior ao do setor de turismo, segundo o coordenador da Endeavor em Santa Catarina, Marcos Mueller.

Uma pesquisa realizada pela Endeavor com base em um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre empreendedorismo no país, apresenta a capital catarinense como a cidade com maior percentual de empregados em empresas de alto crescimento. As chamadas EACs são aquelas que tem crescimento médio dos empregos de ao menos 20% ao ano, por um período de três anos, e têm pelo menos 10 empregados no ano inicial de observação. Em termos gerais, o setor que mais apresenta este perfil de empresas no país é o de tecnologia. Tal conceito foi elaborado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE)

F1

Segundo a pesquisa, Florianópolis conta com 22,1% da sua força de trabalho (o equivalente a 19,3 mil pessoas) trabalhando neste perfil de organização. Em São Paulo, o percentual é de 17,6% e no Rio 15,2%. As empresas de alto crescimento em Florianópolis, grande parte delas em setores como o da tecnologia da informação, são responsáveis por 57,3% dos novos empregos gerados no município entre 2008 e 2011, mesmo representando apenas 7,2% do total de empresas da capital.

Entre os fatores que influenciam esse desempenho, Marcos destaca a criação de determinado produto ou serviço que se encaixe com a necessidade do mercado. “As pessoas por trás do negócio, gestão, time, inovação agregada são também todos fatores que afetam diretamente o desempenho de uma empresa”, relata.

f4

Case de sucesso

Fundada em 2004 pelos sócios Adriano Naspolini, Bernardo de Castro e Gustavo Raposo, a Arvus fabrica tecnologias de eletrônica embarcada e softwares para agricultura de precisão, aplicadas em diversas máquinas agrícolas, facilitando a gestão de plantio e manejo de lavouras. A empresa é um exemplo dos números apresentados pela pesquisa.

Até 2006, os proprietários investiram todos os esforços apenas no desenvolvimento dos produtos, iniciando as vendas em 2007. A empresa, que começou com os três sócios, registrou um alto crescimento e, atualmente, conta com 85 funcionários.

f5

De acordo com Gustavo, a escolha pelo ramo agrícola foi em virtude da oportunidade de mercado observada pelos sócios. Segundo ele, na época os equipamentos agrícolas eram importados e havia uma grande demanda por máquinas nacionais.

“Fomos pioneiros no país no desenvolvimento de um portfólio completo para agricultura de precisão, e por sermos os desenvolvedores, oferecemos produtos de alta tecnologia que se adaptam ao ambiente brasileiro”, comenta Bernardo.

Com uma linha de soluções que integra pilotos automáticos, controladores de fertilização e pulverização, monitores de plantio, entre outras tecnologias, o próximo passo da empresa de Florianópolis é a expansão no exterior. “Temos projetos para fortalecimento da presença nos setores de grãos e sucroalcooleiro, além consolidação florestal, mas já estamos buscando iniciativas para a internacionalização”, explica Gustavo. Além disso, para 2014, o empresário ressalta que irão investir em uma nova plataforma de produto.

f8

Mais sobre o estudo

A terceira edição do estudo Estatísticas de Empreendedorismo foi realizada em sete capitais e entre os principais dados, destaca que apenas 1,5% do total de empresas empregadoras no Brasil foi responsável por aproximadamente 50% do total de postos de trabalho gerados entre 2008 e 2011, o que equivale a quase 2,8 milhões de novos empregos.

De acordo com Marcos Mueller, esta nova edição do estudo é mais um instrumento para a análise das características do empreendedorismo de alto impacto na economia brasileira, além de reunir informações essenciais para a elaboração e condução de políticas públicas para fomento a empresas de alto crescimento. “As empresas de alto impacto, ou seja, aquelas que geram empregos e renda a uma taxa acima da média são verdadeiras protagonistas do desenvolvimento econômico local e nacional, por isso precisamos conhecer suas características e o cenário onde atuam”, finaliza.

f7

Fotos:olhares.uol.com.br/www.falaturista.com.br/viagensevivencias.blogspot.com/www.tripadvisor.com.br
Fonte: www.noticenter.com.br

Privacidade na sua internet

cryptoparty A primeira edição da CryptoParty São Paulo ocorrerá no último sábado deste mês, dia 30 de novembro, das 9h30 às 19 horas. A CryptoParty (ou CriptoFesta) é um evento gratuito e aberto ao público para aprender como usar ferramentas básicas de criptografia para dar maior segurança à sua comunicação. O objetivo dos organizadores é incentivar a criação e disseminação de uma cultura de defesa da privacidade entre as pessoas que utilizam a Internet.

Os participantes poderão, em um formato (meio) descontraído, assistir palestras sobre segurança da informação e privacidade, discutir o tema e também conhecer as ferramentas de proteção contra a vigilância praticada por empresas e governos.

a3

A cada nova revelação do WikiLeaks e de Edward Snowden ficamos apavorados e preocupados com a ameaça do controle e da vigilância. Então é necessário não só lutar politicamente contra novas leis e práticas de vigilância, mas também torná-la tecnicamente impossível. “O universo acredita na criptografia”, escreveu Julian Assange, fundador do Wikileaks, da embaixada do Equador em Londres, uma vez que “é mais fácil criptografar informações do que descriptografá-las”[ Julian Assange, Cypherpunks: Liberdade e o Futuro da Internet]. Se a política falhar (e não estamos num momento muito otimista), a criptografia poderá ser a nossa última esperança contra o domínio das grandes empresas e governos.

A CryptoParty é uma iniciativa global[cryptoparty.in] e descentralizada para apresentar softwares de criptografia e explicar seus conceitos para o público em geral. Portanto, não é necessário conhecimento prévio sobre o assunto para participar. A CryptoParty São Paulo está sendo organizada, desde o início de outubro, pela Actantes, entidade de defesa da privacidade e liberdade na rede [actantes.org.br / actantes.inf.br], pelo Grupo de Trabalho “Segurança e Privacidade” da rede social livre Saravea[GT Segurança e Privacidade e CryptoParty - necessitamos de colaboração em diversos subgrupos de trabalho!] e por colaboradores individuais.

a2

A programação do dia começará às 9h30 e terminará às 19h e contará com a realização de oficinas (tutoriais), mesas de debate e desconferências (palestras relâmpago). O anonimato da rede Tor[torproject.org], chave pública de criptografia [ GPG - https://pt.wikipedia.org/wiki/GNU_Privacy_Guard] e Off The Record [ OTR - https://en.wikipedia.org/wiki/Off-the-Record_Messaging] são algumas das ferramentas a serem apresentadas e discutidas durante a festa.

No final da tarde, às 17h, o criptógrafo e professor da UnB, Pedro Rezende fará uma palestra mostrando os riscos da biometria para as sociedades democráticas. Falará também da urna eletrônica brasileira, desmistificando o discurso de segurança impecável e mostrando seus pontos obscuros e falhas.

Além disso, durante o dia inteiro teremos um Install Fest (festival de instalação) do sistema operacional GNU/Linux Debian [Debian - http://debian.org/]. A CryptoParty adota o software livre como marco zero na discussão de segurança. Nós não confiamos em softwares proprietários, isto é, em programas que não nós permitem observar, auditar, modificar e compartilhar o código fonte [Essas são basicamente as 4 liberdades definidas no Projeto GNU que definem um software livre].

a1

A programação completa pode ser vista no site [https://cryptoparty.inf.br/#programacao] ou através do hidden service do Tor [http://7rpom2smywmsynlu.onion]. Pedimos para todos os participantes que leiam antes a seção “dúvidas e perguntas mais frequentes”(FAQ) da CryptoParty [https://cryptoparty.inf.br/#faq].

Fotos: Chuchotements et Plaisir des yeux
Fonte: midiaindependente.org/pt/blue/

a4

Conheça onde mora a paz eterna

 

Conheça alguns dos lugares mais remotos do planeta, com paisagens fascinantes,  que poucas pessoas têm o privilégio de viver
Fonte da imagem: Reprodução/One Big PhotoOs 15 vilarejos mais bonitos do mundo [galeria]

Como você imagina o vilarejo mais bonito do mundo? Ao lado do oceano para poder dar um mergulho no fim do dia, em meio às montanhas para admirar a natureza de perto ou cercado por neve em um lugar bastante remoto?

Nessa galeria você vai encontrar destinos mais incríveis do que se pode imaginar. São pequenos vilarejos afastados que se encontram em diversas partes do mundo. As paisagens exuberantes, a proximidade da natureza e a beleza dos cenários formados pelas casas dos moradores locais são alguns dos fatores que fazem com que esses lugares sejam procurados por turistas do mundo inteiro.

Confira cada um dos vilarejos e nos conte nos comentários qual deles seria o seu destino dos sonhos.

1. Vilarejo Hobbiton, Nova Zelândia

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

De acordo com o site One Big Foto, o vilarejo serviu de locação para o filme “O Senhor dos Anéis”.

2. Vilarejo do rio Níger, Mali

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

3. Vilarejo Escondido, China

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

4. Vilarejo no Sudoeste, Inglaterra

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

5. Vilarejo Iruya, Argentina

Fonte da imagem: Reprodução/Style Motivation

Em meio aos Andes, o vilarejo Iruya fica a 2780 metros acima do nível do mar.

6. Vilarejo Riomaggiore, Itália

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

7. Vilarejo Hallstatt, Áustria

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

Localizado na região de Salzkammergut, o vilarejo possui apenas 946 habitantes.

8. Vilarejo Reine, Noruega

Fonte da imagem: Reprodução/Style Motivation

9. Vilarejo da montanha, Irã

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

10. Vilarejo Gásadalur, Ilhas Faroé

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

Curiosamente, este remoto vilarejo conta com apenas 16 habitantes e uma série de casas vazias.

11. Vilarejo Fort Bourtange, Holanda

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

12. Vilarejo Nuuk, Groelândia

Fonte da imagem: Reprodução/Style Motivation

13. Vilarejo no Costa, África

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

14. Vilarejo Popeye, Ilha de Malta

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

Todas as casas do vilarejo localizado no Mediterrâneo foram construídas com madeiras rústicas.

15. Vilarejo aas Alturas, Tibete

Fonte da imagem: Reprodução/One Big Photo

Fonte: One BigPhoto Style Motivation/Fabrízia Ribeiro

O céu que estamos perdendo

Para mostrar o verdadeiro espetáculo natural que estamos perdendo em nossas noites de luz e ‘glamour’, o fotógrafo Thierry Cohen recriou na série ‘Darkened Cities’ como seria o céu das grandes cidades do mundo se simplesmente pudéssemos apagar todas suas luzes.

Faça sua escolha, identifique cada uma e divirta-se.

 

São Paulo 23° 32’ 09’’ S 2011-06-07 lst 11:52

São Paulo 23° 33’ 22’ S 2011-06-05 lst 11:44

Rio de Janeiro 22° 58’ 38’’ S 2011-06-04 lst 15:08

Rio de Janeiro 22° 56’ 42’’ S 2011-06-04 lst 12:34

San Francisco 37° 48’ 30’’ N 2010-10-09 lst 20:58

New York 40° 42’ 16’’ N 2010-10-09 lst 3:40

Los Angeles 34° 03’ 20’’ N 2010-10-09 lst 21:50

PARIS 48° 51’ 52’’ N  2021-07-14  UTC 22:18

Tokyo 35° 41’ 36’’ N 2011-11-16 lst 23:16

Shanghai 31° 14’ 39’’ N 2012-03-19 lst 14:42

Shanghai 31° 13’ 27’’ N 2012-03-20 lst 13:57

Hong Kong 22° 17’ 22’’ N 2012-03-23 lst 16:16

Hong Kong 22° 17’ 55’’ N 2012-03-23 lst 14:54

Hong Kong 22° 16’ 38" N  2012-03-22   LST 14:00

Fonte: Jornal GGN/Tamára Baranov